sexta-feira, 22 de março de 2013

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Dia Mundial da Água é um dia para se repensar sobre como desperdiçamos o líquido mais valioso do mundo no auge de nossa abundância natural ao tempo que faltam políticas sérias e comprometidas para evitar a Seca que castiga o Nordeste Brasileiro e políticas sérias que evitem tragédias nas Enxurradas do Sul e Sudeste.Um país de paradoxos onde um deputado federal que foi acusado de possuir uma concessionária de motos no meio do sertão e que se ignora o quão já viável tecnica e economicamente explorar poços artesianos e levar água de qualidade a quem mais precisa.Num país em que a água que vem do céu castiga,aqui na terra a incompetência reina em não saber gerir e deixar apodrecer mantimentos doados e estragar equipamentos e itens entregues pela caridade nacional.
http://www.youtube.com/watch?v=uUUQaEG6h5w


Visite,comente e siga TERRA AMBIENTAL http://terraambiental.blogspot.com 

terça-feira, 19 de março de 2013

O que se espera de um Papa com esse nome? - Por André Trigueiro(RJ)



Em 19 de março de 2013 14:31, Manoel Trajano <trajanomanoel@gmail.com> escreveu:


Divulgo somente o que considero Bom, Belo, Justo... o BEM! - Elizabete Otelac

O que se espera de um Papa com esse nome? - Por André Trigueiro


André Trigueiro

O que se espera de um Papa com esse nome?

Qui, 14/03/13
Por André Trigueiro

Ao homenagear Francisco de Assis na escolha do nome que o acompanhará ao longo do pontificado que se inicia, o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, agora Papa Francisco, poderia se inspirar no poverello de Assis para promover algumas inovações na forma como a Igreja administra seu patrimônio e seu imenso rebanho. Respeitosamente, compartilharei aqui algumas sugestões sem a pretensão de que elas cheguem ao Vaticano – imerso em inúmeros problemas e desafios mais urgentes – mas a todos aqueles que compreendem a imensa responsabilidade que é tornar-se o primeiro Papa da história a chamar-se Francisco.

1 – Francisco de Assis veio ao mundo há oito séculos para constranger a opulência e poder político de uma igreja que se afastara dos princípios mais elementares do evangelho de Jesus. Como líder espiritual e chefe de estado, o Papa Francisco poderia dar o exemplo de austeridade sem precedentes na forma como a Igreja realiza suas compras, planeja suas obras físicas, organiza eventos e cerimônias, define logísticas de viagem e hospedagem, enfim, tudo o que represente consumo e posse de bens. Usar com parcimônia e moderação. Combater excessos de toda ordem. Ser simples por convicção e princípios éticos.

2 – Francisco de Assis é conhecido como o protetor dos animais, a quem sempre consagrou respeito e veneração. No mundo moderno, animais das mais variadas espécies ainda sofrem toda sorte de violência. Alguns são supliciados por diversão. Outros são alvos da crueldade obstinada de seus donos. As leis de proteção dos animais – presentes em vários países – não conseguem erradicar as muitas atrocidades cometidas contra os bichos. Os que são consumidos como alimentos foram reduzidos à categoria de "proteína animal", o que credenciaria seus proprietários a tratá-los como se não houvesse ali um ser senciente, capaz de sentir dor. Papa Francisco tem a preciosa chance de denunciar tudo isso e defender protocolos éticos de criação, transporte e abate de animais, bem como a proteção das espécies silvestres.

3 – Francisco de Assis também é conhecido como o padroeiro da ecologia. No "cântico das criaturas", eternizou a sacralização da natureza em suas múltiplas formas e expressões. O Papa Francisco tem a chance de reeditar o "cântico das criaturas" – versão século XXI – de forma ainda mais contundente em defesa da vida. Pode exercer sua enorme influência em favor dos recursos naturais não renováveis e dos ecossistemas ameaçados de extinção. Sem meio ambiente sadio e protegido não há "vida em abundância", parafraseando o Cristo. Sem vida, a religião não faz o menor sentido.

4 – A abnegação em favor dos pobres – que o levou inclusive a renunciar a todos os bens e viver como eles – fez de Francisco de Assis um legítimo representante da caridade, do amor ao próximo e da abnegação de si mesmo em favor dos valores espirituais. Hoje sabe-se que as principais vítimas das mudanças climáticas, da escassez de água doce e limpa, da destruição da biodiversidade e de todas as manifestações de desequilíbrio ecológico em diferentes pontos do planeta são justamente os mais pobres. O Papa Francisco tem, portanto, a oportunidade de conjugar em um mesmo movimento apostólico as lutas em favor da inclusão social e do meio ambiente. São ações que se complementam e se misturam. Uma mesma causa.

5 – Que ninguém se iluda com o fato de o Papa Francisco ser o chefe de estado de um país que ocupa uma área de apenas meio quilômetro quadrado com aproximadamente novecentos moradores. Ele é o líder espiritual de 1,2 bilhão de pessoas. O que disser, o que fizer, o que escrever, seus gestos, suas companhias, hábitos e comportamentos, risos e reprovações terão repercussão imediata mundo afora. Usar isso em favor dos valores franciscanos – humildade, simplicidade, fraternidade, abnegação em favor dos pobres, etc – fará toda a diferença.

6 – O Papa Francisco terá vez, voz e voto nos encontros multilaterais da ONU que discutem os rumos do planeta. O novo Papa pode tornar o Vaticano ainda mais ativo e presente nesses debates, qualificando seus negociadores e mobilizando católicos do mundo inteiro a acompanhar os rumos desses acordos (sobre clima, biodiversidade, água, desertificação,etc) e pressionarem pelo sucesso deles.

7 – Mesmo nas miudezas do dia-a-dia em seu novo endereço, o Papa Francisco poderá promover ajustes em favor da ecoeficiência. Consumo inteligente de água e energia, segregação de resíduos, compras públicas sustentáveis, frota de veículos mais econômica (quem sabe uma versão elétrica do papamóvel?) são medidas que podem ser otimizadas no Vaticano e estimuladas pelas paróquias do mundo inteiro. Quem sabe o novo papa interfira desde já nos protocolos do próximo conclave, e substitua por decreto o ritual de carbonização das cédulas (que sinaliza os rumos das votações pela cor das fumaças) por algum outro método que não polua ainda mais os céus de Roma?

Seja qual for o rumo que o Papa Francisco decidir tomar, terá pela frente, pelo resto de seus dias (ou de seu pontificado, posto que há o precedente da renúncia) um nome forte, emblemático, pleno de significado que marcará seus passos como o sucessor de Pedro. A simplicidade como guia, a pobreza como referência, a natureza como objeto de veneração e respeito. Que o Papa seja sempre Francisco.


FONTE: http://g1.globo.com/platb/mundo-sustentavel



---==II==---


Sobre André Trigueiro


André Trigueiro é jornalista com Pós-graduação em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ onde hoje leciona a disciplina "Geopolítica Ambiental", professor e criador do curso de Jornalismo Ambiental da PUC/RJ, autor dos livros "Mundo Sustentável 2 – Novos Rumos para um Planeta em Crise" (Ed.Globo, 2012); "Mundo Sustentável - Abrindo Espaço na Mídia para um Planeta em transformação" (Ed.Globo, 2005) e "Espiritismo e Ecologia" (Ed.FEB, 2009); Coordenador editorial e um dos autores do livro "Meio Ambiente no século XXI" (Ed.Sextante, 2003). Durante 16 anos foi âncora e repórter do Jornal das Dez da Globo News. Desde abril de 2012, vem atuando como repórter do Jornal Nacional e colunista do Jornal da Globo onde apresenta o quadro "Sustentável", especialmente criado para ele na Rede Globo. É editor-chefe do programa Cidades e Soluções, da Globo News, comentarista da Rádio CBN e colaborador voluntário da Rádio Rio de Janeiro.

---==II==---


Última atualização: 17/03/2013 às 14:32
Também postado porElizabete Otelac em 14 março 2013 às 9:30 na RETRANS - REDE TRANSCULTURAL HOLISTA - Link: http://transnet.ning.com/profiles/blogs/o-que-se-espera-de-um-papa-... - Exibições: 172

----.....---==II==---.....----
  


Car@ Amig@,
Ajude a construir a Civilização do Amor, onde a Justiça, a Solidariedade e a Paz sejam vivenciadas intensamente.
A construção da PAZ começa no coração... Que as batidas do coração de cada um de nós vibre PAZ ♥ PAZ ♥ PAZ.
A Paz Mundial ocorrerá quando todos estiverem em paz. Ao darem os passos para trazerem a paz a si mesmos, vocês contribuem para a paz mundial. Vocês se tornam um modelo da paz, inspirando outros a fazer a jornada também.
Que Jesus nos envolva na Sua energia Crística e nos estimule a trabalhar na Seara da Paz e do Bem!... Que estejamos em Paz e Harmonia nesta grande Transição Planetária.
Desejemos ardentemente que o nosso mundo alcance a Paz, que todos se irmanem pelo Bem. Que somente pessoas honradas, capazes e espiritualmente conscientes ocupem cargos nos governos, bancos, empresas, instituições de ensino, saúde, mídia, produção de alimentos - todos campos que impactam a vida em nosso mundo. Visualizemos, vibremos para que assim seja!!!
A ALEGRIA está no nosso coração. A PAZ está no nosso coração. Vibremos AMOR para Tudo e Todos! Vivenciemos a beleza do Amor Incondicional. O Amor será a Religião do Século XXI.
PAZ e BEM! Muita LUZ!
Namastê!
Elizabete Otelac
Agente da Paz
Divulgadora do Bem
Sou ALEGRIA, sou AMOR, sou PAZ, sou LUZ, sou ETERNA, sou o que SOU
Exibições: 86
Tags: O_que_se_espera_de_um_Papa_com_esse_nome?_-_Por_André_Trigueiro
               



--

Manoel Trajano
Eng.Especialista em Segurança do Trabalho e Gás Natural
+55-71-9155-0556/8800-7713
e-mail/Gtalk :trajanomanoel@gmail.com
Msn: engmtrajano@hotmail.com
Twitter: http://twitter.com/manoeltrajano
Site: http://stv-engenharia.blogspot.com
Currículo Lattes:http://lattes.cnpq.br/8895443035893319 

O que se espera de um Papa com esse nome? - Por André Trigueiro(RJ)



 

Divulgo somente o que considero Bom, Belo, Justo... o BEM! - Elizabete Otelac

O que se espera de um Papa com esse nome? - Por André Trigueiro

 

André Trigueiro

 

O que se espera de um Papa com esse nome?

 

Qui, 14/03/13
Por André Trigueiro

 

Ao homenagear Francisco de Assis na escolha do nome que o acompanhará ao longo do pontificado que se inicia, o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, agora Papa Francisco, poderia se inspirar no poverello de Assis para promover algumas inovações na forma como a Igreja administra seu patrimônio e seu imenso rebanho. Respeitosamente, compartilharei aqui algumas sugestões sem a pretensão de que elas cheguem ao Vaticano – imerso em inúmeros problemas e desafios mais urgentes – mas a todos aqueles que compreendem a imensa responsabilidade que é tornar-se o primeiro Papa da história a chamar-se Francisco.

 

1 – Francisco de Assis veio ao mundo há oito séculos para constranger a opulência e poder político de uma igreja que se afastara dos princípios mais elementares do evangelho de Jesus. Como líder espiritual e chefe de estado, o Papa Francisco poderia dar o exemplo de austeridade sem precedentes na forma como a Igreja realiza suas compras, planeja suas obras físicas, organiza eventos e cerimônias, define logísticas de viagem e hospedagem, enfim, tudo o que represente consumo e posse de bens. Usar com parcimônia e moderação. Combater excessos de toda ordem. Ser simples por convicção e princípios éticos.

 

2 – Francisco de Assis é conhecido como o protetor dos animais, a quem sempre consagrou respeito e veneração. No mundo moderno, animais das mais variadas espécies ainda sofrem toda sorte de violência. Alguns são supliciados por diversão. Outros são alvos da crueldade obstinada de seus donos. As leis de proteção dos animais – presentes em vários países – não conseguem erradicar as muitas atrocidades cometidas contra os bichos. Os que são consumidos como alimentos foram reduzidos à categoria de "proteína animal", o que credenciaria seus proprietários a tratá-los como se não houvesse ali um ser senciente, capaz de sentir dor. Papa Francisco tem a preciosa chance de denunciar tudo isso e defender protocolos éticos de criação, transporte e abate de animais, bem como a proteção das espécies silvestres.

 

3 – Francisco de Assis também é conhecido como o padroeiro da ecologia. No "cântico das criaturas", eternizou a sacralização da natureza em suas múltiplas formas e expressões. O Papa Francisco tem a chance de reeditar o "cântico das criaturas" – versão século XXI – de forma ainda mais contundente em defesa da vida. Pode exercer sua enorme influência em favor dos recursos naturais não renováveis e dos ecossistemas ameaçados de extinção. Sem meio ambiente sadio e protegido não há "vida em abundância", parafraseando o Cristo. Sem vida, a religião não faz o menor sentido.

 

4 – A abnegação em favor dos pobres – que o levou inclusive a renunciar a todos os bens e viver como eles – fez de Francisco de Assis um legítimo representante da caridade, do amor ao próximo e da abnegação de si mesmo em favor dos valores espirituais. Hoje sabe-se que as principais vítimas das mudanças climáticas, da escassez de água doce e limpa, da destruição da biodiversidade e de todas as manifestações de desequilíbrio ecológico em diferentes pontos do planeta são justamente os mais pobres. O Papa Francisco tem, portanto, a oportunidade de conjugar em um mesmo movimento apostólico as lutas em favor da inclusão social e do meio ambiente. São ações que se complementam e se misturam. Uma mesma causa.

 

5 – Que ninguém se iluda com o fato de o Papa Francisco ser o chefe de estado de um país que ocupa uma área de apenas meio quilômetro quadrado com aproximadamente novecentos moradores. Ele é o líder espiritual de 1,2 bilhão de pessoas. O que disser, o que fizer, o que escrever, seus gestos, suas companhias, hábitos e comportamentos, risos e reprovações terão repercussão imediata mundo afora. Usar isso em favor dos valores franciscanos – humildade, simplicidade, fraternidade, abnegação em favor dos pobres, etc – fará toda a diferença.

 

6 – O Papa Francisco terá vez, voz e voto nos encontros multilaterais da ONU que discutem os rumos do planeta. O novo Papa pode tornar o Vaticano ainda mais ativo e presente nesses debates, qualificando seus negociadores e mobilizando católicos do mundo inteiro a acompanhar os rumos desses acordos (sobre clima, biodiversidade, água, desertificação,etc) e pressionarem pelo sucesso deles.

 

7 – Mesmo nas miudezas do dia-a-dia em seu novo endereço, o Papa Francisco poderá promover ajustes em favor da ecoeficiência. Consumo inteligente de água e energia, segregação de resíduos, compras públicas sustentáveis, frota de veículos mais econômica (quem sabe uma versão elétrica do papamóvel?) são medidas que podem ser otimizadas no Vaticano e estimuladas pelas paróquias do mundo inteiro. Quem sabe o novo papa interfira desde já nos protocolos do próximo conclave, e substitua por decreto o ritual de carbonização das cédulas (que sinaliza os rumos das votações pela cor das fumaças) por algum outro método que não polua ainda mais os céus de Roma?

 

Seja qual for o rumo que o Papa Francisco decidir tomar, terá pela frente, pelo resto de seus dias (ou de seu pontificado, posto que há o precedente da renúncia) um nome forte, emblemático, pleno de significado que marcará seus passos como o sucessor de Pedro. A simplicidade como guia, a pobreza como referência, a natureza como objeto de veneração e respeito. Que o Papa seja sempre Francisco.

 

 

FONTE: http://g1.globo.com/platb/mundo-sustentavel

 

 

 

---==II==---

 

 

Sobre André Trigueiro

 

André Trigueiro é jornalista com Pós-graduação em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ onde hoje leciona a disciplina "Geopolítica Ambiental", professor e criador do curso de Jornalismo Ambiental da PUC/RJ, autor dos livros "Mundo Sustentável 2 – Novos Rumos para um Planeta em Crise" (Ed.Globo, 2012); "Mundo Sustentável - Abrindo Espaço na Mídia para um Planeta em transformação" (Ed.Globo, 2005) e "Espiritismo e Ecologia" (Ed.FEB, 2009); Coordenador editorial e um dos autores do livro "Meio Ambiente no século XXI" (Ed.Sextante, 2003). Durante 16 anos foi âncora e repórter do Jornal das Dez da Globo News. Desde abril de 2012, vem atuando como repórter do Jornal Nacional e colunista do Jornal da Globo onde apresenta o quadro "Sustentável", especialmente criado para ele na Rede Globo. É editor-chefe do programa Cidades e Soluções, da Globo News, comentarista da Rádio CBN e colaborador voluntário da Rádio Rio de Janeiro.

 

 

---==II==---

 

 

 
 

Última atualização: 17/03/2013 às 14:32

Também postado porElizabete Otelac em 14 março 2013 às 9:30 na RETRANS - REDE TRANSCULTURAL HOLISTA - Link: http://transnet.ning.com/profiles/blogs/o-que-se-espera-de-um-papa-... - Exibições: 172

 

----.....---==II==---.....----

 

  

 

 

Car@ Amig@,
Ajude a construir a Civilização do Amor, onde a Justiça, a Solidariedade e a Paz sejam vivenciadas intensamente.
A construção da PAZ começa no coração... Que as batidas do coração de cada um de nós vibre PAZ ♥ PAZ ♥ PAZ.
A Paz Mundial ocorrerá quando todos estiverem em paz. Ao darem os passos para trazerem a paz a si mesmos, vocês contribuem para a paz mundial. Vocês se tornam um modelo da paz, inspirando outros a fazer a jornada também.
Que Jesus nos envolva na Sua energia Crística e nos estimule a trabalhar na Seara da Paz e do Bem!... Que estejamos em Paz e Harmonia nesta grande Transição Planetária.
Desejemos ardentemente que o nosso mundo alcance a Paz, que todos se irmanem pelo Bem. Que somente pessoas honradas, capazes e espiritualmente conscientes ocupem cargos nos governos, bancos, empresas, instituições de ensino, saúde, mídia, produção de alimentos - todos campos que impactam a vida em nosso mundo. Visualizemos, vibremos para que assim seja!!!
A ALEGRIA está no nosso coração. A PAZ está no nosso coração. Vibremos AMOR para Tudo e Todos! Vivenciemos a beleza do Amor Incondicional. O Amor será a Religião do Século XXI.
PAZ e BEM! Muita LUZ!
Namastê!
 
Elizabete Otelac
Agente da Paz
Divulgadora do Bem
Sou ALEGRIA, sou AMOR, sou PAZ, sou LUZ, sou ETERNA, sou o que SOU
 
 

 

Exibições: 86

Tags: O_que_se_espera_de_um_Papa_com_esse_nome?_-_Por_André_Trigueiro

               
 
 
 
 

domingo, 17 de março de 2013

AVISO: SEMINARIO RESIDUOS SOLIDOS - MUDANCA LOCAL




Having trouble reading this email? View it in your browser.

Divider
aviso  seminario.jpg
Divider

Quem somos


O Sindicatos dos Engenheiros da Bahia, fundado em 1937, representa os profissionais da Engenharia, em todas as modalidades, e  que atuam nas diversas categorias de trabalhadores. Possui uma base de 20 mil engenheiros, agrônomos e geólogos.


Endereço

Rua Alexandre Gusmão
nº 04, Rio Vermelho, Salvador -Ba.

Horário de Funcionamento
Seg à Sex / 8h às 18h

Contato: 71 3335-0510
Email: senge@sengeba.org.br


Visite nosso site: www.sengeba.org.br

 

estamosface.jpghttp://www.facebook.com/sindicato.engenheiros

AVISO:

MUDANÇA DO LOCAL DE REALIZAÇÃO DO
SEMINÁRIO RESÍDUOS SÓLIDOS -
RECICLANDO IDEIAIS

Evento acontece nos dias 21 e 22 de março de 2013,
no Fiesta Bahia Hotel.


O Seminário de Resíduos Sólidos – Reciclando Idéias teve alteração no local de realização do evento, que agora será no Fiesta Bahia Hotel, auditório IRIS ABC. Devido a alta procura para inscrição e participação do Seminário, o Sindicato dos Engenheiros da Bahia, com apoio das instituições parceiras, realizou a mudança para atender com maior capacidade, conforto e organização o público inscrito no evento.

cartaz.jpg

O evento de iniciativa do Senge BA, Ministério do Meio Ambiente e o IBAMA, com apoio do Ministério Público do Estado da Bahia, do CREA-BA e demais entidades da sociedade civil, acontece nos dias 21 e 22 de março de 2013. As inscrições já estão encerradas.

"O debate é de grande importância, pois a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabeleceu como um dos compromissos a erradicação dos lixões até o ano de 2014, além de outras metas que afetam diretamente a qualidade de vida nas cidades", diz Célio Costa Pinto, superintendente do IBAMA na Bahia

"O tema será abordado na IV Conferência Nacional de Meio Ambiente, que será realizada em outubro deste ano, em Brasília-DF. Portanto, precisamos conhecer as novas ideias e propostas regionalmente, na Bahia", lembra o engº Ubiratan Félix, presidente do Senge BA.

Será oferecido certificado.

Confira a programação:http://www.sengeba.org.br/compos.php?idioma=br&m=site.item&item=955


 

 



Divider

SENGE - Sindicato dos Engenheiros da Bahia. Todos os direitos reservados
Rua Alexandre de Gusmão, 04 - Rio Vermelho - CEP: 41.950-160 - Salvador - BA
Tel.: (71) 3335-0510 - Fax: (71)3335-0157 - E-mail: senge@sengeba.org.br


Clique aqui para ser removido


sábado, 9 de março de 2013

VENTILADOR ECOLÓGICO



Curtiu · há 19 horas 

No verão, o uso de ventilador e ar-condicionado para aliviar o calor é inevitável. O problema é que tais produtos consomem muita energia. Para amenizar essa questão, foi desenvolvido um ventilador com tecnologia verde, que chega ao mercado brasileiro como uma opção sustentável.

Conheça o ventilador ecológico: http://bit.ly/12AeSJB

quarta-feira, 6 de março de 2013

Fábrica de papel reciclado investe R$ 150 milhões na Bahia (veja o video no link abaixo)


NOTÍCIAS - Indústria
06
Mar
2013

Fábrica de papel reciclado investe R$ 150 milhões na Bahia

Com produção anual de 12 mil toneladas de papel reciclado, destinado à fabricação de embalagens de papelão, a Penha Papéis investiu, nos últimos cinco anos, R$ 150 milhões na modernização e ampliação de suas quatro plantas industriais baianas localizadas em Santo Amaro, no Recôncavo. Além de responsável por 1,5 mil empregos diretos, as fábricas movimentam uma economia paralela que envolve um contingente estimado de 28 mil pessoas na Bahia, mobilizadas em torno da coleta de aparas de papelão. A fábrica é ecologicamente correta, com energia própria, produzida a partir da queima de cavacos de bambu.

"Trata-se da maior produtora de papel reciclado do Nordeste, que não desmata, não gasta petróleo nem energia elétrica e ainda gera um número importante de empregos em uma região com poucas oportunidades de trabalho, principalmente depois do fim do ciclo da cana-de-açúcar", elogiou o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, em visita à fábrica, nesta quarta-feira (6).

Originária de Itapira, em São Paulo, e com fábrica no Paraná, a Papéis Penha se instalou na Bahia em 2005, adquirindo unidades fabris de papéis desativadas e fazendas de bambu no Recôncavo, reunidas no Depósito de Aparas, Penha Papéis, Penha Embalagens e Penha Agroflorestal. "A produtividade da fábrica baiana está no mesmo nível da nossa unidade no Paraná, que possui os mesmos maquinários. Aqui ainda temos uma vantagem competitiva: as aparas de papel custam menos", diz o diretor-presidente da empresa, Carlos Edson Shiguematsu.

De forma inédita no Brasil, o processo industrial de fabricação de papel da Penha utiliza como energia a biomassa de bambu, cultivado de forma sustentável em fazendas nos municípios de Santo Amaro, Cachoeira e São Francisco do Conde, todas certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC). O bambu, antes utilizado para a fabricação da pasta de celulose, foi descartado por ser pouco flexível na forma de papel.

Grande mobilização

Para produzir o papel reciclado que forma as camadas das caixas de papelão, a Penha absorve 132 mil toneladas anuais de aparas de papel de toda a Bahia. "É um verdadeiro exército em operação, em geral organizado sob a forma de cooperativas, que sai recolhendo papelão na Avenida Sete, na Baixa dos Sapateiros, nos shoppings, nos supermercados e em todos os grandes pontos comerciais do interior da Bahia. Temos pontos de recolhimento espalhados em todo o território, onde o papelão é prensado e, depois, transportado para a fábrica. O papel que produzimos vira embalagens de papelão para alimentos, higiene e limpeza, eletroeletrônicos, farmacêuticos e calçados", explica Marco Aurélio Rotoly, diretor-administrativo da Penha.

 

Fonte: http://www.comunicacao.ba.gov.br/noticias/2013/03/06/fabrica-de-papel-reciclado-investe-r-150-milhoes-na-bahia