segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Bahia é candidata a sediar fábrica de “plástico verde” da Braskem

 

Bahia é candidata a sediar fábrica de "plástico verde" da Braskem
João Pedro Pitombo, do A TARDE*
A Bahia desponta como uma das candidatas a receber a segunda unidade da Braskem
de produção de eteno derivado de cana-de-açúcar. Nesta sexta, 24, a empresa
inaugurou no Polo Industrial de Triunfo, no Rio Grande do Sul, a primeira planta
de polietileno verde, única no mundo a produzir a matéria-prima do plástico a
partir do etanol em escala industrial. A unidade, que custou R$ 500 milhões, 
irá produzir  200 mil toneladas de polietileno por ano.

Durante a apresentação da nova fábrica, o presidente da Braskem, Bernardo
Gradin, confirmou a intenção da empresa de avançar no desenvolvimento de resinas
termoplásticas derivadas da cana, com o objetivo de tornar a empresa líder
mundial de química sustentável. "A bem da verdade, a demanda foi três vezes
superior à capacidade de produção desta unidade. Ficamos devendo aos nossos
clientes, mas garanto que será por pouco tempo", afirmou Gradin.

Neste contexto, o Polo  de Camaçari, por já ser um condomínio de indústrias já
estabelecido, estaria entre as possibilidades da Braskem para a implantação da
nova fábrica. "Para o nosso negócio, ter instalações como polos industriais já
construídos é um avanço em tempo, seja por licença de implantação e operação,
seja pelas instalações necessárias como estações de tratamento de resíduos e de
água", explicou.

Segundo o vice-presidente de insumos básicos da Braskem, Manoel Carnaúba, a
companhia está em fase de negociação com o Governo da Bahia para reduzir
alíquota do ICMS do etanol. "A Bahia tem uma alíquota maior que a dos estados
produtores. Isso  tem gerado um desequilíbrio", diz Carnaúba.

O ICMS do etanol na Bahia hoje  está na faixa de 25%. A Braskem, diz Carnaúba,
pleiteia uma alíquota entre 12% e 19%. A ideia é que o imposto estadual seja
equivalente ao cobrado em  São Paulo, onde a alíquota é de 12%. Para Carnaúba,
esta redução do ICMS daria mais competitividade para Camaçari na disputa por uma
unidade de produção de eteno verde.

*O repórter viajou a Porto Alegre a convite da Braskem
Fonte: http://www.atarde.com.br/economia/noticia.jsf?id=5626313

_E_._,_

Nenhum comentário: