quinta-feira, 1 de julho de 2010

Estudo científico comprova: áreas protegidas ajudam na redução de emissões.




Estudo científico comprova: áreas protegidas ajudam na redução de emissões.

No último mês de maio, um estudo publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) comprovou a eficácia das áreas protegidas da Amazônia na redução de emissão de carbono. Ficou demonstrado que as áreas protegidas foram responsáveis por 37% da redução do desmatamento entre 2004 e 2006. E que a criação de novas áreas poderá evitar a emissão de 8 bilhões de toneladas de carbono até 2050.

O Brasil se destaca no assunto. Desde 2003, o país foi responsável por 73% das áreas protegidas que foram criadas
em todo o mundo. Apesar disso, ainda são necessárias novas áreas que cubram aproximadamente 2,5% do território nacional em área terrestre e 8,5% em área marinha. Só assim
cumpriremos as metas para 2010 firmadas na Convenção sobre Diversidade Biológica – o principal fórum mundial para temas e questões relacionados à biodiversidade.

Muito já foi feito, mas é fundamental que o país garanta um
legado ambiental às futuras gerações. Ainda bem que você
está do nosso lado. Obrigada.

Tamanduá-bandeira: extinto no Rio de
Janeiro e no Espírito Santo, ameaçado
em todo o Brasil.


Antigamente, o tamanduá-bandeira podia ser encontrado em
todos os 27 Estados do país, mas agora está na lista de animais
em extinção. Clique aqui e saiba mais sobre esse mamífero que
chega a devorar 30 mil formigas e cupins por dia.
10.06 • O que o Brasil vai levar à conferência sobre
biodiversidade
.
Conheça a posição política do governo brasileiro para a
10ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade
Biológica (COP-10/CDB), que ocorrerá em outubro no Japão.
27.05 • Estudo mostra importância de áreas protegidas na redução de emissões.
Pesquisadores brasileiros e americanos confirmam a eficácia das
áreas protegidas em artigo publicado no periódico Proceedings of
the National Academy of Sciences (PNAS).
31.05 • Junho – mês vital para avanços rumo a um futuro
de baixo carbono
.
Em junho, na Alemanha, serão iniciadas as Cúpulas do G8 e
G20. A expectativa é que haja avanços consideráveis na busca do
acordo global sobre clima.

 
Ajude a salvar o Código Florestal Brasileiro

O parecer sobre o Código Florestal Brasileiro,
apresentado em Comissão Especial da Câmara dos Deputados, é um equívoco. Nele, a legislação ambiental é flexibilizada, os Estados ganham maior autonomia na questão e os pequenos produtores ficam isentos de manter uma reserva legal em suas propriedades.

As reservas legais são estratégicas para proteger a vegetação natural dentro das propriedades rurais. Se utilizadas de forma sustentável, elas protegem solos, evitando processos erosivos.

O Código Florestal é importante, atual e necessário para proteger a vegetação natural,
a biodiversidade e os recursos hídricos, vitais ao abastecimento humano no campo e nas cidades.

Precisamos agir com rapidez para evitar que
o Código seja destruído. Clique aqui, entre em contato com o seu deputado e proteste. Faça agora uma doação extra para mobilizarmos
ainda mais recursos na luta contra este projeto.




As inscrições para o Concurso
de Vídeo e Foto Olhares Sobre
as Águas terminaram.
Agora você pode votar para escolher o vencedor!


Clique aqui e escolha o seu trabalho favorito. O vencedor ganha uma viagem para Bonito / MS.
O resultado sai em 25/7/2010. Obrigado a todos que inscreveram seus trabalhos!
"Tenho muito orgulho de fazer parte da família WWF-Brasil. Ao longo destes 15 anos de afiliação tenho acompanhado as grandes conquistas desta ONG, tendo a satisfação de fazer parte delas.
Mas não podemos ter o comodismo de
simplesmente nos afiliarmos às grandes ONGs ambientais e deixarmos que elas busquem as soluções para o meio ambiente.
Precisamos fazer o conhecido 'trabalho de formiguinha' no nosso dia a dia, mudando hábitos e posturas, buscando a redução do nosso impacto ambiental: Recuse – Reduza – Reutilize!".

Antonio Carlos Paganini
Itapira / SP – afiliado desde 1995



WWF-BrasilWWF-BrasilWWF-BrasilWWF-BrasilFaça sua doação!Doe agora.


WWF Brasil

Nenhum comentário: