quarta-feira, 28 de abril de 2010

Prefeito e ministra do Meio Ambiente visitam o Parque Nacional da Tijuca


 

Município vai receber mais R$ 10 milhões para a recuperação do parque

Rio - O prefeito Eduardo Paes visitou nesta tarde, ao lado da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira e de secretários municipais, o Parque Nacional da Tijuca, um dos pontos da cidade mais afetados pelas chuvas da semana passada. A comitiva sobrevôou a região e percorreu, a pé, um trecho da comunidade Guararapes. Durante a visita, a ministra anunciou o repasse de mais R$ 10 milhões ao Município do Rio para a recuperação do parque (além dos R$ 5 milhões já repassados à Prefeitura).

Em entrevista à imprensa, o prefeito enalteceu o esforço conjunto dos três níveis de governo em prol da cidade e informou que a prioridade agora é investir em obras de contenção de encostas e liberação das vias.
 
"A partir de agora, com os R$ 100 milhões disponibilizados pelo Governo Federal, mais os recursos da Prefeitura, será possível ter a cidade totalmente recuperada a um passo de quatro a seis meses. Mas, independente dos recursos, as obras já estavam em andamento, através dessa parceria que já acontece desde o primeiro momento", disse o prefeito, informando que os R$ 15 milhões destinados ao Parque Nacional da Tijuca serão investidos, prioritariamente, em contenção de encostas e liberação das vias.
 
O prefeito do Rio também anunciou a liberação dos acessos ao Parque Nacional da Tijuca e ao Cristo Redentor, bloqueados após os deslizamentos causados pelas chuvas.
 
"Até amanhã, teremos um acesso liberado ao Cristo Redentor, mas somente para serviços. Até segunda ordem, o parque continua fechado. Além disso, a Geo-Rio está trabalhando na desobstrução de pelo menos uma pista para que os carros de serviço tenham acesso. Na próxima semana, teremos condições de dizer quando o parque estará definitivamente aberto. Nosso esforço é para que o mais rápido possível nós possamos devolver à população o direito de usar o Parque Nacional da Tijuca e de acessar o Cristo Redentor, afirmou.
 
A ministra do Meio Ambiente reiterou o apoio do Governo Federal à Cidade do Rio de Janeiro, afirmando que o que aconteceu ao Parque Nacional da Tijuca foi "lamentável".
 
"No sobrevôo observamos coisas absolutamente tristes, o que é lamentável, pois se trata, além do risco à natureza, de um parque urbano com áreas ocupadas. Por isso, o que vai acontecer agora será uma intervenção emergencial. O Governo Federal está adicionando mais R$ 10 milhões direcionados ao Parque da Tijuca para recuperar não apenas o que deslizou, mas também para a implantação de ações de prevenção e de um sistema de controle de emergências", disse a ministra, que deu mais detalhes sobre o novo sistema.
 
"Será o primeiro parque do Brasil a ter mapeamento de áreas críticas, com um plano de contigenciamento através da parceria entre os governos municipal e estadual. Esse plano de contingência será definido a partir de mapeamentos. A partir daí, se estudará a estratégia", afirmou.
 
A ministra também anunciou a implantação do Programa Parques do Brasil no Rio.
 
"É um projeto que já vinha sendo pensado e estudado em relação à Copa do Mundo. Através do programa, os estados das cidades-sede da Copa do Mundo terão seus parques reformados e remodelados para receber os visitantes e se tornarem referência para todo o mundo. Acho, inclusive, que o Parque da Tijuca será o parque-modelo do Brasil, além do Parque Nacional do Iguaçu. Esse local é um dos pontos de referência do Brasil no mundo, e temos que preservá-lo", afirmou.

 

Fonte: http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2010/4/prefeito_e_ministra_do_meio_ambiente_visitam_o_parque_nacional_da_tijuca_75560.html
 

Nenhum comentário: