terça-feira, 23 de junho de 2009

MEIO AMBIENTE E EVOLUÇÃO

Preservar o meio ambiente é preparar um cenário melhor para a humanidade do futuro e protegê-la dos equívocos cometidos no passado, colocando o homem como a figura central do teatro da vida; é pensar com inteligência e colaborar com a natureza para preparar o campo para o ser humano de amanhã realizar o objetivo para o qual foi criado: viver harmonicamente e aprender com seus irmãos no magnífico cenário que lhe foi presenteado.

Desenvolvimento sustentável, além de responsabilidade social, crescimento inteligente e cuidado com o meio ambiente deveria, antes de tudo, significar desenvolvimento humano, solidariedade, respeito às diferenças e fraternidade. Nenhum país pode ser considerado desenvolvido ao arvorar-se na condição de impositor de idéias e pensamentos aos demais; o mesmo acontece com as pessoas. A imposição traz consigo a impostura, presunção extrema de uma superioridade fictícia. As pessoas inteligentes expõem ao invés de impor.

A crise ecológica que presenciamos é mais um sintoma da grave crise espiritual por que passa a humanidade. O ser humano desentendeu-se consigo mesmo, com os seus semelhantes e com a natureza. As guerras entre os seres humanos e as agressões que o homem tem desferido contra a natureza têm suas causas neste desequilíbrio entre suas naturezas física e espiritual.
Embora sendo um ser indivisível, o homem traz consigo uma natureza superior que pode ter presença ativa na vida através da organização de seu mecanismo psicológico. E ninguém poderá fazer isto por ele senão a própria pessoa.
Essa organização é o princípio do conhecimento de si mesmo que lhe permitirá ter um domínio sobre o que pensa e sente, convivendo melhor consigo mesmo, com a natureza e com os outros seres humanos.

A degradação da natureza, da mesma forma que a degradação das relações humanas, nada mais é do que o sintoma da grande doença do vazio promovida pela ausência daquela chama superior que o ser humano traz consigo mas que jaz adormecida como a bela princesa dos contos infantis.

Quando boa parte da humanidade despertar do sono letárgico da indiferença e da inconsciência e puder influenciar positivamente as mentes incipientes que aspiram a paz e a felicidade, a revolução ecológica – espiritual que já está em andamento se fará sentir em muitas partes e a humanidade terá corrigido o rumo equivocado em que se lançou pelos sombrios caminhos do materialismo e da superstição.
(Texto de Nagib Anderáos Neto)

Mensagem enviada por Débora Linheiros

Nenhum comentário: